12 de ago de 2009

Abrafin apoia proposta do Governo Federal Música Brasil

Associação apóia proposta do Governo Federal para setor musical O vice-presidente da Associação Brasileira de Festivais Independentes de Música (Abrafin), Pablo Capilé, apresentou seu apoio à Rede Música Brasil, 16 de julho, em audiência com o ministro da Cultura interino, Alfredo Manevy.


“Nota do Music News"

A iniciativa da criação deste Fórum Pró Conferencia nasceu em um encontro paralelo no Porto Musical com integrantes da Funarte, Minc, Circuito Fora do Eixo e outros importantes integrantes e ativistas da música brasileira, como: o músico Benjamim Taubkin e a produtora musical Lú Araújo, entre outros. Já a discussão sobre o projeto Circula Brasil!, hoje rebatizado, “Rede Música Brasil” partiu da própria Funarte, através do Cacá Machado e Thiago Cury para re-significar, maximizar e oxigenar os fóruns de discussões já criados nos últimos anos, principalmente na questão da circulação nacional dos artistas e bandas pelo Brasil. A idéia da Funarte desde o início desta gestão, foi propor, e mais uma vez, oxigenar a discussão sobre a música e suas particularidades com a sociedade civil e organizada em nosso país. E outras importantes entidades apóiam e participam da criação da “Rede Brasil Música” como: PRODISC-CE, SIM MG, ABMI - Nacional, BM&A – Nacional, Abrafin, Forúm Nacional da Música, Cooperativas Nacionais, Música Pra Baixar – RJ. Entre muitos outros profissionais da cadeia produtiva da música brasileira, bem como os artistas.” Todos estão de parabéns!

A Rede é uma proposta estruturante de política do Governo Federal para o setor musical, elaborada pela Fundação Nacional de Artes (Funarte) em discussões com o segmento. A primeira versão da Rede Música Brasil foi apresentada durante o evento Porto Musical, em Recife, pelo diretor do Centro de Música da Funarte, Cacá Machado, ainda com o nome Circula Brasil. Após a consulta do setor, o programa foi ampliado e rebatizado. A série de editais e programas de qualificação que compõem a Rede Música Brasil serão anunciadas na Feira de Música de Fortaleza, em agosto. A primeira ação do programa será a inclusão do grupo Pró-Conferência Nacional de Música na plataforma do Fórum de Cultura Digital Brasileira. Além de receber o apoio à proposta do governo, o ministro interino e secretário executivo do MinC elogiou as ações da Abrafin. “Parabéns pela iniciativa, pois esse é o momento em que a economia do setor musical está em processo de reformulação”, ressaltou Manevy.

Ele também elogiou a iniciativa da Abrafin de aderir à proposta, afirmando que é importante a construção dessa rede para que o segmento ganhe legitimidade. “Essa é uma área marcada pela fragmentação de nichos, de estilos e posicionamentos, portanto, essa proposta é bem-vinda para que ganhe corpo, voz e suas reivindicações possam ser colocadas na Conferência Nacional de Cultura.” Salientou, no entanto, que a proposta não pode ganhar um caratér puramente político, precisa agregar e ser criativa. Para o secretário executivo do MinC, a politização exacerbada da iniciativa pode esvaziá-la e assim todo o esforço se constituiria em tempo perdido, pois os erros cometidos no passado estariam se repetindo. “Não pode haver a politização no mau sentido, e sim no bom que é agregar vozes dissonantes em um discurso forte e comum”, explicou. “Nos últimos quatro anos, o segmento musical se organizou de uma forma impressionante. Houve muitos avanços na área, alguns nichos eliminaram vários gargalos.

Precisamos aproveitar esse momento e avançar no sentido de que a Rede Música Brasil funcione como esse grande guarda-chuva que proteja os diversos atores e os una em torno de uma agenda comum”, enfatizou Capilé. Também participaram da audiência o secretário de Políticas Cultura do MinC, José Luiz Herencia, e o diretor do Centro de Música da Funarte, Cacá Machado.

Quem tem algo a dizer poderá entrar na Pró Conferencia e solicitar a sua inclusão pelo E-mail planejamentocubo@gmail.com.

Nenhum comentário: