25 de mar de 2011

Lânivus leva-nos

Foto: Leandro Dias
Onças, cachos, regatas, lenços, paletós, peitos nus, ui. A Lânivus, banda parceira do coletivo alona, foi  quem finalmente levou o público pra pertinho do palco. Rock'n roll da melhor qualidade, a banda lembra muita coisa dos anos 80 e 90, Kiss, Rolling Stones, AC/DC e, num momento, eu até achei que fosse rolar um "My Sharona", mas não, bem melhor que isso, era musica autoral! Com o espíriro e a caligrafia dos meninos.. Coisa rara e bonita de se ver.

Rafael, front man da Lânivus e parte integrante do núcle duro do Coletivo Alona, lembra até um Bon Jovi, em performance e aparência. Vinicius, o guitrrista, tirou a camisa que, pasmem, era toda estampada em onças e Felipe, o baixista, não perdeu tempo e também tirou o paletó, mas pudera, a banda dá calor em quem assiste, imagine o palco...

A Lânivus encerra o show agora, agradecendo o Coletivo e com um som incrível. "Sex me up". Que está no EP da banda, mas que, fala a verdade, é bem melhor ao vivo. Vale dizer que, apesar da dificuldade dentro de tantas musicas e performance, Johny Tine Brain, que já surpreendia no EP, foi, por enquanto, o must da noite, que ainda espera pelos pernambucanos da Joseph Tourton.

Parabéns, Lânivus. Rock assim não se vê e nem se faz todo dia.

2 comentários:

Renata Cabrera disse...

Essa rapaziada tem evoluido muito. Vale a pena ir ao show destes guris e ver o quanto eles tem se dedicado pra fazer um som pesado e animal.

Sucesso!

Anônimo disse...

Parabéns Lânivus, ja escutei o som de vcs e to esperando uma visita a mato grosso!!!

Sucesso!!!