13 de mar de 2011

Tudo que der pra pendurar



Um barbante suspenso. Balançando às ondas sonoras de doze bandas. Um barbante suspenso e cheio de espaços, pra que qualquer pessoa possa expor, nele, o que der pra pregar! Essa é mais uma novidade da versão londirnense do festival Grito Rock 2011, o varal livre.

Inspirado nos antigos contos de cordel, o varal é aberto à todo tipo de arte, desde que ela seja "pendurável": poesias, textos, desenhos, colagens, fotografias, bilhetes sem destinatário (ou com), cartas, cartões.. A ideia é  a pluralidade de formato e conteúdo, e, claro, a liberdade de expressão.

Pra ter seu trabalho exposto, basta leva-lo ao Alona, durante os dias 24, 25 e 26, e pendurá-lo no varal. A exposição é uma forma de integrar o público ao Festival, e os trabalhos podem ser recolhidos ao fim da noite, podem ficar no varal durante os três dias de Grito ou podem ser deixados na vila, como um acervo. 

Então, se você tem fotos, textos, poemas, qualquer coisa que der pra prendurar, vá ao Alona, assita aos shows, beba cerveja a um real (até as 11:30), pule, grite, dance e pendure sua arte no varal. Aproveite, faça parte do maior festival integrado das américas!

Nenhum comentário: