11 de mar de 2011

Bandas londrinenses percorrem regiões do país no Grito Rock

Cinco bandas de Londrina vão participar de turnês durante o festival que este ano pretende se entrar para o guinês como o maior festival integrado do planeta

Em sua quinta edição na cidade, Londrina será palco do Festival Grito Rock nos dias 24, 25 e 26 de março. O evento é produzido localmente pelo Coletivo Alona, que selecionou 12 vagas disponíveis para as três noites de festival, sendo sete destinadas às bandas londrinenses e cinco para as demais localidades do país.

Como nona edição nacional, o Grito Rock chega, em 2011, a 132 cidades e se consolida como o maior evento integrado do planeta. Este ano ele será realizado em nove países, sendo eles Brasil, Argentina, Uruguai, Bolívia, Chile, Panamá, Costa Rica, Honduras e El Salvador. Os eventos ocorrem entre 19 de fevereiro e 28 de março.

Dentre as bandas que se apresentam não somente em Londrina, mas também em outras localidades do país, 5 são parceiros do Coletivo Alona, que têm realizado um forte trabalho para desenvolver ações voltadas á produção artística e a renovação do cenário musical alternativo. São elas Lanivus, Monkberry, Tênis Sujo e Um Scarpin, Brazilian Cajuns Southern Rebels e Locodillos.

Lanivus é uma banda hard rock que vai se apresentar em cinco cidade durante o Festival Grito Rock, sendo elas Itajaí/SC, Araraquara/SP, Bauru/SP, Votorantim/SP e Londrina/PR. Para Rafael Villas-Boas, integrante da banda, “Vamos absorver cada detalhe destas participações, transformando-as em experiência, espalhando nosso trabalho e fortalecendo parcerias”.

A banda Lanivus se apresenta em 5 cidades no Grito Rock
Rafael fala ainda sobre as viagens que a banda vai realizar durante estas turnês. “Em Itajaí/SC o evento está sendo produzido pelo portal Válvula Rock e será na Avenida Beira-Rio, no bar Saints Bistrô. No dia seguinte, partimos para Florianópolis/SC, para participar do especial de sábado (ao vivo) do programa Na Pilha da RBS TV (afiliada Rede Globo), e no mesmo dia, vamos conceder uma matéria exclusiva para o portal Região Rock. Fora isso, aproveitamos a viagem até Araraquara/SP para tocar com a banda Vitrola Vil em Marília/SP, no Cão Pererê” explica. 

Em Bauru/SP a apresentação da banda Lanivus vai ser Jack Music Pub, organizado pelo Coletivo Enxame, e em Votorantim eles se apresentam na Praça Zeca Padeiro, pelo Coletivo Rasgada, gratuitamente. Já em Londrina, a banda Lanivus se apresenta no Grito Rock no dia 24 de março na Vila Cultural Alona.

Durante o Festival, o pop rock da banda Monkberry também vai circular. O grupo se apresenta em Bauru e Londrina durante o Grito Rock. “É a primeira vez que estaremos tocando fora de Londrina, então além da ansiedade, tem toda uma responsabilidade de levar nosso trabalho e representar a cena londrinense fora de nossa cidade”, conta Leo Formigoni, integrante da banda.

Ainda para o vocalista, essa integração a festivais como estes é fundamental. “É uma forma das bandas buscarem o seu lugar ao sol e começarem a mostrar seu trabalho em um contexto maior, em uma maior escala que geralmente se limita na cena local e regional”, complementa. A banda Monkberry se apresenta no Grito Rock de Londrina no dia 24 de março.

Os eventos do Grito Rock têm sido realizados com apoio do Toque no Brasil, uma plataforma de diálogo entre artistas e produtores para facilitar o encontro entre ambos. A plataforma disponibilizou, a partir de 12 de janeiro, mais de mil vagas para bandas e artistas brasileiros e do mundo.

Também entre as bandas londrinenses que se apresentam após a inscritos no Toque no Brasil está a banda de Psychobilly / Rockabilly Brazilian Cajuns Southern Rebels, que vai se apresentar em duas edições do Grito Rock, em Londrina e Santa Maria (RS). “Passamos o início do ano compondo 3 músicas, duas das quais guardamos para estrear em Santa Maria e uma para Londrina”, conta empolgado Sinner Jack, integrante da banda.

Para Jack, a participação nesse tipo de festival integrado permite às bandas do circuito alternativo que lutam pelo reconhecimento como bandas autorias, levantar a bandeira do verdadeiro rock'n'roll e chegar ao reconhecimento num escala maior. “É uma espécie de certificado de qualidade da banda que facilita a aceitação em casas de show em cidades maiores, além da cena de Londrina”, explica o músico. A banda se apresenta no Macondo Lugar, bar que pertence ao Coletivo Macondo, fortemente estruturado no Circuito Fora do Eixo e que tem garantido uma cena independente bastante consolidada na região sul do país, integrando inclusive países vizinhos. Eles se apresentam no festival londrinense no dia 26 de março.

Tênis Sujo e um Scarpin: tocam em POA, berço de grandes artistas
Festivais como o Grito Rock são oportunidades para bandas de cidades de fora das capitais e regiões metropolitanas mostrarem seu trabalho através do intercambio de bandas. É o que acredita a banda de rock alternativo Tênis Sujo e um Scarpin, que se apresenta em Porto Alegre (RS) e Londrina (PR). “Porto Alegre é o berço de vários artistas do rock alternativo brasileiro, como Jupiter Maça, Wander Wildner, Bidê ou Balde e Cachorro Grande”, conta animado para sua apresentação. Para ele, a expectativa da banda é grande, pois o festival é uma forma de contatos com outras bandas e produtores e com isso fechar shows aproveitando as oportunidades que possam surgir nesses eventos. A banda faz sua participação no Grito local dia 25 de março.

Estima-se que a produção colaborativa do Festival Grito Rock envolva cerca de 9 mil pessoas trabalhando direta e indiretamente, sendo divididos entre empregos formais e informais, autônomos, voluntários e - boa parte deles - são de colaboradores da produção, que recebem em moedas sociais ao invés da moeda oficial vigente (Real).

Este eventos encadeados que compõem o festival, abrem a oportunidade para criação de turnês de pequeno, médio e grande porte, como é o caso da banda de rock alternativo Locodillos, que se apresenta nos Grito Rock de Londrina e Porto Alegre. Walter Diesel, integrante da banda, acredita ser fundamental a participação em eventos e organizações como estes, a fim de divulgar a produção independente, sem as manchas do trivial e cômodo. “Como uma banda relativamente nova que somos, participamos de poucos festivais, que foram importantes para a divulgação das bandas”, fala o baixista.

A banda Locodillos lança no Grito Rock Londrina o clipe da música Consumidor Implacável produzido pela Kinoarte em parceria com o festival Demosul em 2010, quando o grupo venceu as prévias do festival. “Gostaríamos também de seguir no circuito independente, alcançando maior visibilidade nas mídias independentes”, complementa. A apresentação deles durante o festival é no dia 26 de março.

Joseph Tourton (Pernambuco) se soma às bandas locais para o Grito Rock
O Grito Rock é produzido pelo Circuito Fora do Eixo e filiado à Associação Brasileira de Festivais Independentes - Abrafin. A expectativa é que 2.000 bandas/artistas se apresentem para um público de cerca de 200 mil pessoas em todo o país. Na cidade, ele acontece entre os dias 24, 25 e 26 de março e além das bandas locais citadas, recebe ainda Joseph Tourton (PE), Imagery (PR), Homem Bomba (SP), Mhorula (PR), A Sexta Geração da Familia Palim do Norte da Turquia (PR), Zazoubluz (PR) e Dissonantes (PR). Todos os dias de evento tem início às 22h30min e o valor da entrada é R$10,00. O festival acontece na Vila Cultural Alona, localizada na Avenida Leste Oeste, 518.


Acompanhe as rotas das bandas londrinenses durante o Festival Grito Rock:

* LANIVUS
11/03 - Grito Rock Itajaí, SC
18/03 - Grito Rock Araraquara, SP
20/03 - Grito Rock Bauru, SP
24/03 - Grito Rock Londrina, PR
26/03 - Grito Rock Votorantim, SP

* MONKBERRY
19/03 - Grito Rock Bauru, SP
25/03 - Grito Rock Londrina, PR

* BRAZILIAN CAJUNS
11/03 - Grito Rock Santa Maria, RS
26/03 - Grito Rock Londrina, PR

* TÊNIS SUJO E UM SCARPIN
12/03 - Grito Rock Porto Alegre, RS
25/03 - Grito Rock Londrina, PR

* LOCODILLOS
12/03 - Grito Rock Porto Alegre, RS
26/03 - Grito Rock Londrina, PR

Nenhum comentário: