20 de abr de 2011

Imersão da Fora do Eixo Letras começa amanhã na CAFE-São Paulo

Começa amanhã a 1ª imersão da FEL (Fora do Eixo Letras) na CAFESP (Casa Fora do Eixo São Paulo). O encontro acontece de 21 a 24 de abril. Durante este período, um grupo de integrantes da FEL vai participar de uma série de discussões e planejamentos que pretendem contextualizar as ações da frente em andamento, debater projetos, dialogar com as demais frentes do Circuito Fora do Eixo e traçar metas.

O período também vai servir como uma oportunidade para os membros da FEL pensarem juntos a organização interna da frente. Entretanto, o encontro não está voltado apenas para aqueles que já atuam no grupo, mas sim a todos que se interessam pela área de letras, literatura, redação criativa, jornalismo e poesia em suas mais diversas formas de manifestação.

A FEL, além de uma frente de ações relacionadas ao diverso mundo das letras, busca tangenciar aspectos de formação e reflexão. Portanto, este encontro é também um amplo espaço de trocas. Para se somar à Imersão, diversos integrantes viajam de outros cantos do país e se unem aos integrantes da CAFESP nestes dias para os debates. Estão confirmados  e já começam a chegar ainda hoje para se hospedar na Casa, Robisson Sete (Coletivo Goma - Uberlândia/MG), Gilmar Dantas (Coletivo Suiça Baiana - Vitória da Conquista/BA), Mariana Campos (Coletivo Ajuntaê - Campinas/SP), Tatiana Oliveira (Coletivo Alona - Londrina/PR), Victor Colares (Coletivo Fóssil - São Paulo) e Didi Monteiro (Coletivo OuNão - São Paulo).

Fora do Eixo Letras
A FEL - Fora do Eixo Letras - é a frente temática do Circuito Fora do Eixo que reúne escritores, fanzineiros, artistas visuais, músicos, acadêmicos e leitores interessados em compreender a cadeia criativa e produtiva da palavra em suas diversas formas - escrita, falada, visual, sonora e multimídia.

Seus primeiros passos foram dados durante o III Congresso Fora do Eixo, em outubro de 2010, na cidade de Uberlândia (MG). A partir de então, começou a articulação de seus membros para o reconhecimento e mapeamento de livros, fanzines, clubes de leituras, festivais, iniciativas literárias e demais trabalhos realizados pelos Coletivos e por outros atores sociais, buscando confrontar experiências locais e visualizar horizontes em comum. 

Durante o Festival Grito Rock deste ano, a FEL lançou como sua primeira grande ação no circuito o fanzine OrFEL. Em parceria com o Núcleo de Póeticas Visuais, o fanzine recebeu mais de 100 obras e após passar por uma curadoria, disponibilizou em Creative Commons os trabalhos de 14 autores para circulação em qualquer um dos 136 locais onde houve o Festival. O fanzine causou impacto e trouxe aproximou ainda mais leitores e escritores em todo o país. Leia o fanzine OrFEL aqui.

CAFESP

A Casa Fora do Eixo São Paulo é a sede nacional do Circuito Fora do Eixo. Ela atende aos coletivos de todo o circuito e facilita a aproximação e os diálogos entre as linguagens da rede, como audiovisual, música, cênicas, bem como toda sua cadeia produtiva. Em São Paulo, a CAFE fica na Liberdade e o processo de ocupação começou em janeiro deste ano. 

Atualmente, a Casa conta com 15 gestores de todo o país que migraram para São Paulo ao mesmo tempo, reunindo na mesma cidade o Ponto de Articulação Nacional, responsável por fazer a gestão do Circuito Fora do Eixo. Lá, eles experimentam, compartlham e aprimoram tecnologias livres para produzir cultura diariamente.

A CAFESP atua como ponto de Articulação Nacional do FDE
Além dos moradores da casa, a CAFESP também recebe, através do projeto de hospedagem solidária, integrantes de coletivos de todo o país para debates, ações artísticas e imersões como esta da FEL, que acontece simultaneamente à Imersão do Núcleo de Poéticas Visuais do Circuito Fora do Eixo.

ALONA NA CAFE

Direto do Coletivo Alona para a CAFE, quem se une ao grupo para debater as pautas da 1ª Imersão da FEL é a integrante Tatiana Oliveira. Ela atua no coletivo desde outubro do ano passado e ainda hoje chega na CAFE para se hospedar. Além da imersão, Tatiana participa, a partir de hoje, do Projeto de Vivência dentro da casa.


De acordo com Dríade Aguiar, moradora da CAFE/SP e responsável pelo núcleo de comunicação nacional do Fora do Eixo, a Casa tem vários projetos, entre eles este projeto que representa uma forma de experimentar o cotidiano da casa de uma forma ainda mais próxima "Durante a vivência na CAFE, a pessoa que está aqui passa pela experiência de ser da CAFE, e não só estar hospedado, mas ser tratado e responder às demandas como equipe", explica.

Para Tatiana, a experiência de conhecer a CAFESP representa inúmeras expectativas, entre elas, o crescimento do Alona como coletivo. "Conhecer a CAFE traz a responsabilidade de levar a todo o Alona o aprendizado e a vivência intensa dos integrantes da Casa, além um ânimo renovador ao nosso coletivo em Londrina". A integrante do coletivo londrinense chega hoje à Casa e volta para Londrina sábado.

Conheça mais sobre a Casa Fora do Eixo no Site: http://casa.foradoeixo.org.br/
Também é possível acompanhar a rotina da casa pelo twitter: @CasaFdeSP

Nenhum comentário: